Faça o que é certo pra você

Olá, pessoas queridas

Hoje, levei a Duda a escola e fiquei observando no portão.
Vi uma menina tão feliz, tão segura de si e equilibrada, senti um orgulho enorme de nós duas.
A pouco era um bebezinho e agora, aos nove anos é uma pequena grande mulher. Acho que tenho parte nisso, sim. Porque sou um exemplo para minha filha e vê-la, assim, tão segura, mostra que estou fazendo o que é certo.
Vim pra casa e fiquei pensando sobre isso, sobre o que estamos fazendo com a nossa vida e com a vida de quem Deus nos confiou para educar.
A Duda com 3 anos...
Não podemos livrar nossos filhos da dor - Livrar os filhos da dor é o sonho de todas as mães! - , porque a dor faz parte da vida, mas podemos ensiná-los a não sofrer, pois como disse Drummond, "a dor é inevitável, mas o sofrimento é opcional".
A Duda com 6 anos
A única forma de ensinarmos nossos filhos é pelo exemplo. Não é só parecer forte, é ser forte. Não é ficar reclamando da vida, da rotina, é encarando a vida de frente, sem medo de ser feliz.

Precisamos acreditar que somos capazes de superar qualquer problema que aparecer, até porquê, a maioria deles somos nós que criamos.Temos que ter a consciência que estamos onde nos colocamos e que toda a ação tem um reação, simples assim. Semeei boas semente e colherá bons frutos!

Gente, a vida não mima ninguém...se fosse assim, bebezinhos não ficavam doentes e cachorrinhos não eram abandonados, a vida é o que é e pronto.
A melhor coisas que podemos fazer é viver com dignidade, fazendo o que é certo para nós, não o que é certo para os outros ou para a sociedade. Se é bom para você, então é bom pro resto!
Chega de bancar a bonita pros outros e sermos mães, pais, irmão, amigos, pessoas infelizes, porque isso tem um preço muito caro e uma hora a vida vai te cobrar, pode crer.

Falando sobre ouvir o coração...

Essa semana, resolvi me libertar.
Sim, libertei a mim mesma de mim...confuso, mas é fato!
Estava com uma ideia fixa de que precisava perder peso, ficar magra, sem perceber, comecei a me impor uma série de regras alimentares e de bom comportamento a mesa. Ficava vendo os IGs copiando receitas e desejando uma vida que não é a minha.
Justo eu, que me acahva tão preparada...cai nessa armadilha!

Meu corpo, minha mente, a "sociedade" me queria mais magra, mas quem disse que a minha alma queria? Quem disse que o meu espírito está preocupado com a minha aparência, ou me acha feia, gorda?
Gente, não tem nada de errado com a gente que precise ser mudado, nós somos perfeitas do jeito que somos!

Pois é, mas nisso tudo, comecei a me sentir sem ânimo, triste e compulsiva (pra não dizer agressiva!).

O que estava errado, afinal? Minha dieta estava perfeita!
Aí, fui ao supermercado, como faço diariamente, e deixei a minha alma se expressar. Andei pelos corredores como uma criança livre com o dinheiro da mesada para comprar o que queria.
Acreditem, me senti livre, leve e solta.
Não cometi nenhum crime alimentar, mas comprei tudo que senti vontade de comer, sem culpa.
Decidi que vou comer o que quiser e vou manter meu corpo saudável, vou respeitar meu espírito, meu sentimento, e parar de querer ser o que não sou. Sou assim e gosto de ser assim...
Não estou dizendo com isso, que vou me "largar às cobras"; estou dizendo que VOU ME RESPEITAR E PARAR DE QUERER SER O QUE NÃO SOU. Sou perfeita do meu jeito.
Afinal, o que seria do amarelo se todos gostassem do rosa?

Uma dica:
Sigam o coração, ele sabe o que é melhor, ele nunca se engana.


PS:
Ainda estou sem meu note, por isso está sendo difícil as postagens e os comentários nos blogs,  para "quebrar galho", estou usando o note do marido, mas não tem jeito...não é a mesma coisa...mas, enfim, chega de reclamar porque é o que temos para o momento, né?

Beijos e se cuidem!

Um comentário :

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Adsense

Translate