(#360 - Paciência) Senhor, dai-me paciência, mas por favor, me mande com URGÊNCIA!

Oi, gente!
Tem uma hora que precisamos sair da teoria e passar para a prática, não é? Pois é, assumir novas atitudes significa "praticar",  colocar em uso e, nem sempre, é fácil.

Uma das coisas que preciso aprender  é  ter paciência.


Como sou do tipo que resolve tudo "na cabeça", não tenho paciência para dar explicações sobre minhas atitudes, ou sobre os meus sentimentos.
Não fico me justificando e, muito menos, criando expectativas de que as pessoas façam isso.
- Os porquês disso ou porquês daquilo, é pessoal e a pessoa explica se quiser.
Acredito que a pessoa tem que agir e ter coragem de assumir o que fez, simples assim!
Só que, as pessoas, adoram se justificar e adoram cobrar justificativas dos outros. Parece que a gente tem a obrigação de estar sempre se explicando e, quando não, se desculpando por se sentir o que se sente! Que saco, viu?
- Mas, "fulana" por que tu agiu assim?
- Por que quis, ora...me deu vontade.

Senhor, dai-me paciência, mas por favor, me mande com URGÊNCIA!

Aí, minha gente,  tem que explicar, explicar e explicar...pra no final, a pessoa não entender, entende?
Me dei conta que a maneira que encaro a vida assusta um pouco as pessoas. Tem familiares meus que me acham fria e insensível, que sou de "difícil convivência" e, até "meio estranha"...Hahaha...acho graça! Tudo porque não fico fazendo drama e muito menos sentindo peninha de todo mundo. As pessoas gostam de sentir pena: sentem pena dos outros e, a pior de todas as penas, a de si próprio! Deus me livre!

Tem gente que chega perto de mim e começa:
- Ai, coitada da fulana, tá muito doente a gente tem que ajudar! 
O "coitada" me causa arrepios! Segundo o dicionário, "coitado" é quem sofreu um coito.
- Por que tem que ajudar? A "fulana" pediu ajuda?
Gente, quem quer ajuda, pede: Isso é ter HUMILDADE. Ninguém é tão poderoso a ponto de conseguir ajudar quem não quer ser ajudado. Deus, que é Deus não faz isso! Primeiro, a pessoa precisa QUERER ser AJUDADA.
-Não, ela não pediu, mas a "coitada" precisa...
A gente tem mania de achar que sabe o que o outro precisa com base no que faríamos se estivéssemos no seu lugar. Impossível. Não tem como, saber o que o outro sente!
- Coitada o quê? Precisa é tomar vergonha na cara e assumir a própria vida, aprender a ter humildade e não ficar dando trabalho pros outro.
- Credo, não fala assim...Deus castiga!

Pois é, minha gente, falo sim. Porque tem gente que fica se fazendo de coitada só pra sugar a energia dos outros. Adoeceu porque não se cuidou, não se amou o suficiente, não respeitou o seu corpo, guardou mágoa, sentiu raiva, quis ser a boazinha e aí ficou doente. Agora, quer dar trabalho pros outros? Ah,Por favor...me poupe! Tenha a santa paciência!

A síndrome da boazinha...


Conheço uma pessoa, que adora cuidar dos outros, mas não se cuida. Todo mundo a admira por ser tão boa...Mas, não consigo agir assim... Acho, sim, que para ser bom, de verdade, a pessoa precisa cuidar dela própria, enquanto ela cuida dos outros e se preocupa com a saúde de todo mundo achando que assim vai ser a "boazinha" e ficar quites com Deus, a sua saúde é negligenciada.
Amanhã ou depois, ela vai ter problemas, porque não se cuidou...
Gente, POR FAVOR, não coloque o OUTRO em primeiro lugar na sua vida. Em primeiro lugar tem que ser você. Ninguém dá o que não tem.


Essa semana, tinha outra tarefa difícil para realizar. Me subestimei e achei que não conseguiria, mas no momento em que deixei meu coração agir, larguei da soberba de querer "ter controle" e tudo foi para o devido lugar, as coisas acabaram acontecendo melhor do que esperava. Aprendi que, quando o problema parece incontrolável, larga ele de mão, porque ele sabe para onde tem que ir.

Enfim, entendi que "num mundo perfeito" agir sem cobranças e com amor próprio seria a atitude normal, mas nesse mundinho viciado que vivemos não é bem assim...Então, a minha semana foi de muita "DR" (discutir relações), de reflexão e paciência...Ah! E  festa de aniversário!

Aniversário de 9 anos da minha princesa...

Mudando do "saco para a mala", ontem foi aniversário da minha filhota, 9 anos. Decidimos organizar uma festinha para ela na segunda-feira, foi tudo de improviso, mas deu muito certo. Convidamos os coleguinhas da escola, a família e amigos até quem só estava de passagem acabou entrando na festa!
A Duda estava radiante de tão feliz.
Fiquei uma boa parte do tempo na cozinha (que adoro), fazendo saladas. Meu marido é melhor com recepção de convidados, enquanto eu, ainda estou trabalhando a atitude #363.
Estou aprendendo a aprender a "me soltar" um pouquinho mais e curtir festas. Mas,digamos, que já foi um avanço...




O saldo, foi uma semana maravilhosa que valeu muito a pena ter vivido!

Beijos

2 comentários :

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Adsense

Translate